Tabagismo: Doenças orais causadas pelo cigarro

Tabagismo - Doenças orais causadas pelo cigarro

O cigarro prejudica várias partes do organismo, pode se tornar um vício incontrolável e até causar a morte.

As doenças mais conhecidas causadas pelo tabaco são o câncer de pulmão e problemas cardiovasculares, mas há outros males que podem ser causados pelo tabagismo. 

Isso acontece por que um simples cigarro contém cerca de 600 substâncias. Ao entrarem em combustão, estas substâncias se transformam em mais de 7 mil produtos químicos.

Destas substâncias, 400 são tóxicas ao organismo e 70 potencialmente cancerígenas.

Tabagismo - Doenças orais causadas pelo cigarro

Conheça os problemas orais causados pelo cigarro e algumas dicas de como parar de fumar.

Dentes e gengivas escuras

O cigarro escurece os dentes e as gengivas devido à grande concentração de nicotina. E apesar de ser algo considerado meramente estético, este problema pode desencadear outras doenças orais mais graves.

O escurecimento dos dentes ocorre devido à nicotina e as gengivas acabam produzindo mais melanina, ficando mais escuras ou amareladas.

A boa notícia é que ao parar de fumar, a coloração dos dentes e gengivas voltam a ficar um mais próximas no seu estado natural.

Em alguns casos as pessoas optam em realizar um clareamento dental, achando que está abafando o problema, mas não se engane, pois é preciso abdicar de certos hábitos, para se manter o sorriso branco, sendo um deles parar com uso do tabaco.

Mau hálito

O odor do cigarro se espalha pelo ambiente, pelas roupas e logicamente no hálito do fumante. Por isso, causa alguns incômodos para a pessoa e para quem convive com ela.

Dependendo da quantidade de cigarros consumida, balas ou chicletes não resolvem.

Alteração na voz

A alteração na voz ocorre porque a fumaça do cigarro resseca as vias respiratórias e as pregas vocais. Assim, a pessoa fica com aquele incômodo, pigarro constante e tosse, que acabam deixando a voz mais rouca.

Feridas na boca

O cigarro reduz a produção de saliva que é a proteção natural das vias orais. Por isso, há um grande aumento de feridas nesta região que podem até evoluir para nódulos cancerígenos.

Câncer bucal

O primeiro contato do organismo com a fumaça tóxica se dá por via oral, certamente será o primeiro órgão a dar sinais de alerta. 

O Câncer de boca é doença oral mais grave causada pelas substâncias tóxicas presentes no cigarro. E nesta região o câncer pode surgir nos lábios, faringe, laringe e esôfago.

Doenças periodontais e perda dos dentes

A doença periodontal afeta a gengiva e todo o tecido de sustentação dos dentes. Em estado avançado, a doença pode causar a destruição do tecido ósseo e a perda do ligamento periodontal que podem ocasionar a perda dos dentes.

Como parar de fumar?

Todos estes males orais causados pelo tabagismo podem ser evitados parando de fumar e cuidando constantemente da saúde bucal.

Com o tempo o organismo, ao ficar livre das substâncias vai eliminando as toxinas e voltando ao seu estágio inicial.

No entanto, parar de fumar é uma batalha para quem é fumante assíduo, pois a nicotina causa dependência no organismo. Mesmo assim, muitos conseguem se libertar deste vício com muita determinação e seguindo algumas orientações de especialistas.

Uma das opções é fazer reposição de nicotina. Este processo consiste em oferecer ao organismo pequenas doses de nicotina sem o uso do cigarro. Ou seja, substituindo o cigarro por sprays, adesivos de pele e gomas de mascar.

A reposição é feita com a diminuição gradativa da nicotina até que a pessoa possa deixar de vez o vício.

Além disso, há tratamentos com Bupropiona (Zyban), um antidepressivo feito especialmente para o controle da dependência de nicotina e o tratamento com Vareniclina, uma droga que age nos receptores cerebrais de nicotina, fazendo com que eles “pensem” que estão recebendo nicotina.

Ambos os tratamentos duram entre 12 e 24 semanas e podem ser uma excelente opção para quem deseja parar de fumar.

emagrecer em 30 dias