Suplementação em Excesso Faz Mal

Saiba os riscos para o organismo com o excesso de uso de suplementos alimentares

Grande parte da população está cada vez mais preocupada com a qualidade de vida, e principalmente com a saúde. Em resultado disso o suplemento alimentar tem ganhado espaço nos lares brasileiros.

Pesquisa feita em 2015, encomendada pela Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres (Abiad), Associação Brasileira das Empresas do Setor Fitoterápico, Suplemento Alimentar e de Promoção da Saúde (Abifisa) e Associação Brasileira das Empresas de Produtos Nutricionais (Abenutri), mostrou que 54% dos brasileiros tomam algum tipo de suplemento alimentar.

Entre os compostos mais consumidos estão os ácidos graxos (ômega-3), aminoácidos (BCAA), minerais (cálcio), óleos, plantas, proteínas (como o whey protein), vitaminas e vários outros, como fibras e probióticos. A pesquisa ainda afirma que para 86% dos consumidores a suplementação está ligada a saúde.

Males da suplementação alimentar feita de forma incorreta

Quando há necessidade os suplementos alimentares trazem benefícios ao organismo, porém quando feita em excesso pode causar grandes danos à saúde. E quem pode dizer se há ou não necessidade é um especialista da área, como um nutricionista.

Um exemplo é o uso excessivo da vitamina A, que se ingerida em grande quantidade e por um grande período pode comprometer o fígado, o que leva à cirrose hepática. As vitaminas C e D e proteínas ingeridas em excesso podem levar ao desenvolvimento de cálculo renal.

É preciso ficar atento também aos multivitamínicos, pois o organismo não consegue absorver essa forte combinação de vários compostos devido à grande mistura de micronutrientes.

O metabolismo ósseo, renal e hepático também podem ser atingidos com o mau uso dos suplementos. E deve ser levado em consideração também que muitos produtos são contaminados com substâncias proibidas, e podem surgir doenças como câncer, distúrbios hormonais, problemas cardíacos e até psicológicos.

O organismo de cada um é diferente, por isso os resultados das altas doses variam, algumas pessoas podem ter espinhas e flatulências, por exemplo. E pessoas com diabetes, pressão alta, anemia e hepatite só devem fazer uso de suplementos alimentares depois de uma avaliação médica.

Suplementação em excesso faz mal à saúde

É possível saber identificar o suplemento correto pela sua sustentação científica e pelo nível de consumo adequado, como os carboidratos, proteínas, creatina, vitamina e minerais.

Os produtos para fins muito específicos são o BCAA, glutamina e cafeína. O BCAA, por exemplo, é mais indicado para quem pratica exercícios físicos, pois ele é composto por aminoácidos de cadeia ramificada, que são utilizados como fonte de energia para o músculo.

Para que não haja erros de dosagens, toda e qualquer suplementação alimentar deve ser indicada por um médico especialista, pois a saúde deve ser pensada em primeiro lugar.

Mesmo que um suplemento tenha dado certo para uma pessoa conhecida, o mesmo pode não acontecer com você, pois como já mencionado, cada organismo reage de uma forma diferente.

Receitas reeducação alimentar

Custom Search

Compartilhar: