Plano odontológico, o que considerar ao contratar?

Plano Odontologico - O que considerar ao contratar

Cada vez mais as pessoas estão considerando a contratação do plano odontológico, compreendendo que ele é tão elementar quanto os planos de saúde.

Isso porque a saúde bucal é tão importante quanto, já que previne doenças na boca e evita o acúmulo de bactérias que podem se estender pelo organismo e causar outros problemas pelo corpo.

Mesmo em meio a uma crise econômica, os brasileiros estão cada vez mais contratando planos odontológicos, pois o cuidado com a saúde é entendido como essencial.

Segundo dados da Agência Nacional de Saúde (ANS), em 2019 houve recorde de pessoas adeptas ao convênio da odontologia no Brasil: 24,6 milhões, representando um crescimento de 25% desde 2014.

De forma geral, os planos apresentam coberturas diversas, indo dos mais simples até os modelos premium e podendo atender de forma particular, planos coletivos ou mesmo no caso de convenio odontologico empresarial.

Conforme a escolha e necessidade, os valores podem variar bastante. Mas, de modo geral, os planos coletivos apresentam mais flexibilidade quanto valores e coberturas.

A principal vantagem do plano odontológico é poder realizar procedimentos de prevenção, reparação e estéticos, conforme o plano obtido, e há ainda um melhor acompanhamento da saúde bucal.

Do mesmo modo, consultas e atendimentos emergenciais também podem ser feitos com mais qualidade e facilidade, tudo por um preço mais acessível do que o modelo privado, demandando apenas o pagamento mensal pelo pacote adquirido.

Além disso, é crucial que o acompanhamento seja feito de forma regular para evitar problemas e o plano possibilita que isso seja feito.

O ideal é não deixar apenas os tratamentos para última hora, quando houver incômodos e dores fortes.

Os cuidados com a saúde bucal são cruciais, pois previnem doenças provindas de acúmulo de bactérias que podem se proliferar, dando sinais de inflamações por exemplo, e se espalharem pelo organismo, podendo atingir os pulmões e comprometer o sistema cardiovascular.

Dentre as complicações bucais que os cuidados devidos com a saúde bucal podem prevenir são:

  • Inflamações gengivais;
  • Halitose;
  • Câncer na boca e garganta;
  • Pneumonia por aspiração;
  • Inflamações cardíacas.

Por isso, o recomendado por profissionais da área, de plano odontologico ou não, é escovar os dentes três vezes ao dia com cuidado, utilizando creme dental específico e em quantidade indicada pelo profissional e com escova de cerdas macias.

Além disso, deve-se passar o fio dental diariamente e bochechar o enxaguante bucal ao final de cada escovação, evitando infecções, cáries e mau hálito.

Mais ainda, além da higienização bucal e as visitas regulares aos profissionais da área, seja de plano odontologico empresarial ou particular, é crucial ter cautela com os alimentos ingeridos, ampliando ainda mais a saúde bucal.

Os alimentos ricos em açúcar, por exemplo, devem ser evitados por aumentar o risco de cáries nos dentes.

Após serem explicadas as vantagens e a importância de se ter um plano odontológico conciliados aos hábitos de cuidado, serão colocados os quesitos a serem considerados na hora de buscar por um convênio.

Plano Odontologico - O que considerar ao contratar

Credibilidade

O primeiro fator a se observar no momento de avaliar a credibilidade do plano é verificar a sua certificação na ANS, que é o órgão regulamentador responsável pelos planos de saúde e odontológicos do Brasil.

Essa instituição é vinculada ao Ministério da Saúde e faz o cadastramento das operadoras que desejam fornecer os serviços odontológicos.

Assim, a ANS estabelecerá quais os requisitos que o estabelecimento deve ter para atuar no ramo odontológico.

O segundo fato para caracterizar a credibilidade do serviço é verificar as avaliações de clientes anteriores, vendo suas considerações e opiniões quanto à qualidade do plano.

Cobertura

Outro fato a ser considerado na hora de se contratar um convênio, seja ele um plano odontologico para MEI, empresarial ou individual, é o seu tipo de cobertura.

É importante avaliar, portanto, se o serviço abrange consultas, cirurgias e outros procedimentos básicos, bem como a possibilidade de tratamentos estéticos ou mais invasivos.

Abrangência e dependentes

A abrangência e a possibilidade de dependentes é algo importante a se considerar em um plano odontológico.

Isso porque, geralmente, o cliente do convênio tem familiares que também precisam do serviço e seria uma preocupação e gasto a menos se no plano tiver a possibilidade de atender filhos, esposa ou pais, por exemplo.

Já em relação à abrangência de locais de atendimento, é importante que o plano atenda diversas localidades e distâncias, pois podem haver necessidades em espaços diversos.

Além disso, no caso de empresas, os funcionários podem viver em regiões diferentes, desde mais próximas à empresa até as mais distantes. Assim, é interessante que haja facilidade de acesso, como uma clínica – ao menos – no caminho da residência ao trabalho.

Flexibilização e negociação

Muitos procedimentos, principalmente estéticos, não fazem parte da cobertura de planos odontológicos, mas muitos deles podem ser negociados a partir de um pagamento a mais para serviços extras, principalmente em casos de emergência.

Além disso, com o acompanhamento adequado com o odontologista do plano, é possível avaliar a realização desses tratamentos no modelo particular, tendo a segurança e qualidade já conhecidas.

Já em planos mais completos, esses tratamentos podem ser realizados. Para isso, é necessário verificar com a operadora escolhida, ou mesmo antes de contratar, para avaliar quais procedimentos são atendidos.

Preço

O preço deve ser levado em conta, afinal, a economia é um dos principais motivos que levam uma pessoa a escolher um odonto empresarial.

Para isso, é necessário avaliar o custo-benefício de se ter um convênio e quais vantagens são oferecidas em cada operadora, verificando quais pacotes atendem melhor a necessidade e qual o custo despendido.

Capacidade tecnológica

A tecnologia dentro da odontologia já se desenvolveu de forma expressiva para tratamentos bucais, como o uso de Impressoras 3D para o desenvolvimento de madeiras, por exemplo. Por isso, é preciso avaliar qual o suporte oferecido nas clínicas do plano.

Afinal, planos odontológicos que valem a pena precisam acompanhar essa nova realidade digital e tecnológica.

Bons profissionais

Por fim, os consultórios precisam ter bons profissionais para atender os pacientes.

Os dentistas precisam ser solícitos, educados e especializados, oferecendo um bom trabalho, sempre explicando ao paciente o motivo de tal procedimento estar sendo feito. Afinal, as pessoas precisam saber sobre elas mesmas e a condição de saúde.

Assim, é possível manter a saúde manutencionada, garantindo mais qualidade de vida e uma cavidade oral sadia.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Ideal Odonto, empresa especializada em planos odontológicos com atendimento acessível para devolver o sorriso dos pacientes.