Implantes Capilares – Entenda as Diferenças dos Métodos

Como o transplante capilar é utilizado hoje para casos de calvícies de grau avançado.

A calvície é uma doença que afeta milhares de pessoas no mundo inteiro. Causada por uma degeneração genética chamada de alopecia androgenética, a queda de cabelo aguda é uma das principais causas da baixa autoestima masculina.

Estima-se que metade da população mundial irá sofrer em algum momento da vida com a queda de cabelos. Explorando este viés, a medicina moderna tem desenvolvido novos métodos para corrigir ou reverter este quadro.

Causas da Queda de Cabelos

Algumas vezes, a queda de cabelo está ligada a fatores como fumo, má alimentação ou uso excessivo de remédios, por exemplo. Mas quando o problema é relacionado a doenças autoimunes como a alopecia, na maioria das vezes, a opção que traz resultados melhores é o implante capilar.

O que muita gente não sabe é que os implantes capilares, por assim chamados, não são mais realizados no Brasil. A nomenclatura é utilizada erroneamente para designar o procedimento de transplante capilar. Porém clinicamente, ambos os nomes, tornaram-se sinônimos para a mesma cirurgia.

Implante Capilar

O implante capilar foi um dos primeiros métodos utilizados para converter a calvície aguda, onde não se era mais possível crescer cabelos naturalmente. Essas zonas eram preenchidas com implantes de fios sintéticos compatíveis com o organismo humano.

O grande problema desta técnica era a alta taxa de rejeição do couro cabeludo, pois o próprio organismo acabava não aderindo o fio e o expelindo com o passar do tempo. Outro fator desagradável era o aspecto pouco natural que o resultado final apresentava. Podendo ser às vezes bem acentuado, semelhante ao uso de perucas, quando a área do implante era muito grande, como todo o couro cabeludo, por exemplo.

A iniciação da técnica também acompanhava a inexperiência dos cirurgiões que, dependendo do caso, precisavam encontrar um sentido para a implantação dos fios sintéticos que aparentasse ser o sentido natural do crescimento do cabelo do paciente. Para conseguir este resultado, exigia-se um domínio da técnica e um senso estético muito bom do profissional. O que acarretava em resultados insatisfatórios em muitos casos.

Com a evolução da medicina, a técnica de transplante passou a ser utilizada com mais frequência porque apresenta resultado mais sofisticado e natural quando comparado ao implante capilar primário.

implante-capilar - transplante-capilar

Transplante Capilar

Na técnica de transplante são utilizados os próprios fios de cabelo do paciente para serem realocados nas áreas afetadas pela calvície. Este método reduz a taxa de rejeição para quase zero e o acabamento se torna muito mais natural, pois a coloração e textura dos fios são as mesmas biológicas do paciente.

Atualmente, existem algumas técnicas diferenciadas de transplante capilar, mas todas utilizam fios naturais de áreas doadoras para sua realização.

O Dr. Júlio César Yoshimura, cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da International Society of Aesthetic Plastic Surgery e da Associação Brasileira de Cirurgia da Restauração Capilar é especialista neste procedimento e afirma que se trata de um dos métodos mais modernos e eficientes para combater calvícies de grau avançado, como as causadas pela alopecia androgenética.

Outros problemas relacionados a queda de cabelo podem ser avaliados por um especialista e o tratamento correto receitado como loções, injeção de enzimas ou medicamentos.

a-saúde-brota-da-natureza

Compartilhar: