Ginecomastia – O que é, Causas e Tratamento

A ginecomastia é uma condição masculina que pode ocorrer devido à hipertrofia das glândulas mamárias. Normalmente ela ocorre nos meninos de treze ou quatorze anos que sofrem com alterações hormonais da puberdade.

Como consequência acontece o aumento do volume das mamas e atinge cerca de 30% dos homens. Isto ocorre devido ao excesso das glândulas mamárias, além de incomodar de forma estética e pode causar dor e desconforto.

O que é a ginecomastia

Como a mama feminina, a masculina é formada com tecido adiposo e pela glândula mamária. Nos homens o nível do hormônio responsável pelo crescimento é pequeno, diferente do que ocorre com as mulheres na puberdade. Sendo assim, quando elas crescem é preciso observar a sua causa.

Por que as mamas masculinas crescem 

O problema pode acontecer na passagem da adolescência para a idade adulta, onde existe uma maior produção de hormônios, ou seja, são mais ativos. Entretanto, também pode acontecer na maturidade quando ocorre a queda da
ação hormonal.

Ainda a causa pode ser decorrente a outras doenças como cirrose hepática, insuficiência renal e inanição, neoplasias, como tumores, e doenças endócrinas.

Causas da ginecomastia

As principais causas da ginecomastia ocorrem devido ao uso de drogas psicoativas. Além disso, os homens que utilizam hormônios esteroides podem apresentar o distúrbio.

Como tratar a ginecomastia

Na maior parte dos casos, o tratamento da mama masculina pode ser solucionada por meio de tratamento cirúrgico.

A forma mais comum é fazer a remoção parcial da glândula mamária e remover a gordura através da lipoaspiração. Entretanto, a técnica pode variar conforme classificação do problema.

Sendo assim, existe uma escala que é: 

Grau 1 

Existe uma pequena quantidade de tecido mamário ao redor da aréola, neste caso a remoção é feita com a incisão ao redor da aréola.

Grau 2

O tórax possui mais tecido adiposo, com uma mama masculina aparente. Pode ser solicitada a lipoaspiração do excesso de gordura local.

Grau 3

Neste caso a ginecomastia é espalhada com o excesso de pele. O ideal é fazer incisões ao redor da aréola, assim é removido o excesso de gordura e de pele.

Após a cirurgia, a cicatrização completa pode ocorrer em até um ano, no entanto, em algumas semanas é possível ver os resultados.

Ginecomastia-o-que-é-causas-tratamento

Técnicas de cirurgia da ginecomastia

A técnica cirúrgica varia conforme o tipo de mama masculina e do seu grau. Elas podem ser feitas separadas ou em combinação, sendo a lipoaspiração e mamoplastia (nos pacientes com excesso de pele).

Na técnica é feita uma incisão pequena em forma de semicírculo na parte inferior da aréola na transição para a pele. A cicatriz não fica aparente e some com o tempo. Deste modo, o cirurgião retira a glândula de consistência dura e
aumentada.

Na situação de ginecomastia adiposa, a cirurgia pode ser feita com lipoaspiração da gordura mamária. Assim o caroço é palpável e o tratamento pode ser feito com pequeno orifício.

Ainda o paciente pode definir anestesia local ou geral, conforme tamanho da mama e da técnica cirúrgica. Normalmente é feito com anestesia local, com sedação e sem internação

Custom Search
Compartilhar: