Dieta de 21 dias - A Dieta que Realmente FuncionaA dieta de 21 dias brasileira é uma criação do naturopata, fisioterapeuta, osteopata e especialista em nutrição ortomolecular, Rodolfo Aurélio, inspirada pela dieta americana de 21 um dias, do programa Doctor Oz Show.

O que é a Dieta de 21 Dias?

Segundo o site oficial do método, seu criador, Rodolfo Aurélio, apresenta a Dieta de 21 dias como uma dieta que não obriga a pessoa a passar fome, não retira alimentos do cardápio e não exige a prática de academia tradicional com exercícios intermináveis.

Ele ainda acrescenta que o método respeita o metabolismo do corpo e emagrece por combater a inflamação celular de forma a melhorar o organismo como um todo e proporcionar uma vida mais saudável a longo prazo.

Como a Dieta de 21 Dias funciona?

As pessoas ganham peso porque não entendem direito como funciona a perda e o ganho de peso, e se baseiam em informações erradas para tentar emagrecer.

Assim, isso gera um ciclo vicioso baseado em cinco critérios:

Segundo o naturopata, ao favorecer a inflamação celular, que diz ser decorrente da escolha de comidas incorretas, o corpo passa a acumular gordura com maior facilidade e tem mais dificuldade de queimar calorias.

É como se tudo que a pessoa comesse se tornasse reserva, e essa reserva nunca fosse bem utilizada, aumentando e se tornando o excesso de peso e alterando a estética corporal.

Benefícios da Dieta de 21 Dias

A Dieta de 21 dias vem com quatro manuais, em PDF, para ajudar a pessoa a seguir a dieta em todos os níveis da vida diária. São eles:

Atividade física eficiente

O método promete apresentar, no manual e exercícios físicos, uma forma da pessoa se exercitar durante 10 minutos por três vezes na semana.

Se esses 10 minutos forem bem aproveitados com exercícios certos e focados nas áreas específicas de emagrecimento do corpo, apenas poucas vezes na semana já são suficientes para queimar gordura e tonificar os músculos.

Age contra o efeito sanfona

A Dieta de 21 dias promete acabar com o efeito sanfona, que é como é chamado quando a pessoa emagrece e engorda regularmente, nunca conseguindo manter um peso adequado.

O efeito sanfona é o responsável pelo lado negativo da maioria das dietas, principalmente as muito radicais: apesar de ser eficientes e emagrecerem, dificilmente alguém consegue seguir um cardápio super restrito a longo prazo.

Sendo assim, ao voltar para os hábitos alimentares normais, a pessoa acaba engordando novamente tudo o que perdeu e as vezes até mais, devido a compulsão gerada pela falta de comida e excesso de exercícios.

Para o idealizador, a Dieta de 21 dias é superior nesse quesito porque os alimentos que constam em seu cardápio são funcionais.

Eles fornecem maior energia com menos calorias, o que leva a pessoa a não passar fome ou sentir que está comendo muito pouco.

Além disso, ao selecionar os alimentos corretos para o organismo, o emagrecimento se dá de forma mais natural, o corpo não fica desprovido de nutrientes e, dessa forma, não gera compulsão alimentar quando passado os 21 dias iniciais.

Respeita o tempo de adaptação do organismo

Apesar de 21 dias ser um tempo bastante curto, o programa da Dieta de 21 dias vai respeitando o organismo e fazendo as modificações aos poucos.

Assim, nos primeiros dias é recomendado um cardápio mais cheio, onde ainda constam carboidratos. É o período onde se deve ir reduzindo o consumo de arroz, massas e bolachas, e aumentando os legumes, verduras, óleos saudáveis (como óleo de coco e azeite de oliva), proteínas magras.

Existe um período, no final da primeira semana, que se deve retirar completamente os carboidratos, porém, respeitando o corpo, também não se deve praticar exercícios durante esses dias, evitando fadiga, cansaço excessivo e tonturas.

Queima triglicerídeos

Os triglicerídeos não costumam ser uma preocupação constante, nem para quem está de dieta, nem para quem está conseguindo manter o peso adequado.

Esse tipo de ácido graxo se forma a partir do consumo de doces e massas. Por serem moléculas grandes, os triglicerídeos não conseguem sair da célula facilmente.

Eles ficam armazenados no tecido adiposo e são umas das últimas fontes de energia a serem consumidas, se tornando responsáveis pela gordura acumulada de lugares específicos como culotes, as famosas gorduras que não são eliminadas nem com a academia diária.

Na Dieta de 21 dias, o uso de alimentos corretos gera menos fome, o que permite que a pessoa fique mais tempo sem comer.

Assim, o corpo se obriga a utilizar, como fonte de energia, o que está armazenado.

Primeiro irão as gorduras adiposas fáceis de eliminar, mas depois de algum tempo, já que com a alimentação adequada essas gorduras fáceis não estarão mais sendo ingeridas, o corpo vai ser forçado a utilizar os triglicerídeos para funcionar, e a pessoa vai verdadeiramente emagrecer a longo prazo, eliminando exatamente as gorduras mais complicadas de se perder. Além disso, triglicerídeos são uma excelente fonte de energia, mais ou menos como o combustível mais eficaz do mercado – a pessoa não só emagrece, como se sente mais disposta e animada ao longo do dia.

Combate o pré-diabetes

Uma das razões pelas quais alguém se torna diabético do tipo 2 – o mais comum entre adultos – é pela demanda em excesso de insulina.

Quanto mais alguém come, mais exige que o pâncreas libere insulina na circulação. Isso é potencializado na ingestão de doces e alimentos errados.

Como a Dieta de 21 dias se apresenta como uma dieta saudável, que melhora a escolha pelos alimentos corretos, ela também diminui a ingestão de açúcar e a fome constante: as “beliscadas” durante o dia.

Assim, o pâncreas não é obrigado a trabalhar além da sua capacidade, e a pessoa que era pré-diabética – isso é, que já apresentava algum grau de resistência a produção e efetividade da insulina – consegue reverter o quadro e manter o organismo saudável.

Isso não necessariamente acontece com quem já é diabético e, por isso, é importante manter as consultas com o endocrinologista no caso da pessoa já possuir a enfermidade.  

Benefícios para o sono

Pesquisas mostram que o horário em que as pessoas mais costumam escapar da dieta é a noite. Isso se deve a diversos fatores, como o ócio, o entendimento que aquele é um período de lazer e recompensa depois de um dia corrido, a disponibilidade de comida e “delivery”.

Porém, comer próximo ao horário de dormir é uma péssima escolha, pois facilita pesadelos, sensação de peso no estômago, refluxo do conteúdo ácido.

O mesmo vale para quem, na tentativa de cumprir horários excessivos de exercícios, passa a se exercitar mais a noite. Ir para a academia nesse horário deixa a pessoa mais ligada e com probabilidade de sofrer de insônia.

Com a Dieta de 21 dias, o corpo é treinado a não consumir alimentos maléficos em períodos noturnos, facilitando o organismo a entender que aquela é uma hora de descanso.

Como também não exige exercícios pesados e demorados, a pessoa consegue programar melhor o dia e deixar a noite para relaxar, melhorando o sono e assim, emagrecendo de forma ainda mais eficiente, já que dormir mal é comprovadamente um fator de ganho de peso.

Melhora total do organismo

O grande foco da Dieta de 21 dias é combater a inflamação celular. Um corpo inflamado é um corpo propenso a diversas doenças, como doenças cardíacas, neurológicas e câncer.

Ao combater a inflamação crônica, é possível concluir que a Dieta de 21 dias não vai apenas levar ao emagrecimento, mas também a um organismo mais saudável, mais rejuvenescido e com mais disposição, melhorando outros fatores, como a imunidade, e por isso combatendo a propensão a doenças metabólicas.

A inclusão de óleos saudáveis na dieta também diminui colesterol e triglicerídeos, que são responsáveis pelas doenças cardíacas e algumas das neurológicas.

Fácil de seguir

Por respeitar o corpo e pelo diversos benefícios que traz, sem obrigar o organismo a abrir mão das vitaminas e substâncias necessárias para funcionar, a Dieta de 21 dias é uma forma mais fácil de aderir que outros cardápios disponíveis por aí.

Além disso, como vem com diversos manuais, ela ajuda guiando em cada passo a passo específico.

Contraindicações

Como a grande maioria das dietas, a Dieta de 21 dias não vai ser a ideal para todo mundo. De forma geral, ela é um bom início para quem precisa perder peso rápido e não quer sucumbir ao efeito sanfona.

É importante que, seja com a Dieta de 21 dias ou não, as pessoas interessadas continuem o processo de emagrecimento e manutenção do peso com a reeducação alimentar e exercícios físicos saudáveis e moderados.

De modo geral, diabéticos e gestantes não devem fazer a Dieta de 21 dias sem o conhecimento de seus médicos.

Quem já está em alguma outra dieta ou em processo de reeducação, a conversa com o nutricionista é a etapa ideal antes de seguir o cronograma de três semanas.

Para os outros públicos, a dieta parece nutrir bem o organismo e não ter contraindicações absolutas.

Como fazer a Dieta de 21 Dias?

O cardápio total da Dieta de 21 dias não está disponível integralmente fora dos pacotes de venda do método, mas é possível ter uma ideia de como seguir, no caso de alguém que queira experimentar antes de investir dinheiro nisso.

O que não pode

Produtos com adoçantes artificiais, ricos em açúcar ou alimentos processados devem ser cortados durante os 21 dias da dieta.

A ideia é substituir os doces por frutas, por exemplo, e com isso já iniciar o processo de reeducação alimentar.

O que deve ser reduzido

O café deve ser restrito ao máximo de uma xícara por dia, sem adoçantes (exceção para os naturais, como o stevia). Leites e queijos só podem ser ingeridos duas vezes na semana.

Produtos condimentados, como molho shoyo e vinagre podem ser utilizados, mas em pequenas quantidades; o mesmo vale para a água gaseificada. O método pede que se dê preferência para os azeites na hora de temperar a salada.

Chá oolong

Esse chá faz parte da dieta original, dos Estados Unidos. Ele não é tão fácil de ser encontrado no Brasil, mas quem conseguir pode utilizá-lo para substituir o café, pois além de acelerar o processo de emagrecimento, ele também aumenta o estado de alerta mental, ajudando a acordar.

Café da manhã e lanche

Devem ser fonte de fibras e gorduras saudáveis, além de trazer uma porção de frutas. Pode ser colocado abacate, chia, maçã, frutas vermelhas, mix de nozes.

Omeletes, bananas e pães integrais também podem entrar, principalmente nos primeiros dias.

Almoço e jantar

Essas refeições devem ser fonte de vegetais e proteínas, que preferencialmente serão de fontes veganas, mas que podem conter proteína animal até duas vezes na semana.

Os vegetais devem ser restritos em amido, tais como: beterraba, couve, brócolis, repolho, couve-flor, pepino, berinjela, rúcula e alface.

Para as proteínas, feijão, tofu e sementes de chia, abóbora e linhaça são uma boa pedida. No início, a batata está liberada, desde que pequena.

Quando for a vez da proteína animal, dê preferência para carne de peixe e aves.

Itens que devem ser consumidos diariamente

Todos os dias, a pessoa que seguir a dieta deve consumir uma porção de grãos integrais, pelo menos três porções de proteína vegetal, duas frutas, mix de nozes variados, azeite de oliva e, se possível, meio abacate e o chá oolong.

Baseada em método americano de sucesso

A Dieta de 21 dias é baseada na ‘The 21 Day Weight Loss Breakthrough Diet’, criada pelos apresentadores do ‘The Doctor Oz Show’, um programa da televisão americana que incentiva os praticantes a perderem peso, sentirem-se energizados e diminuírem os riscos de doenças crônicas.

Segundo os apresentadores americanos, evitar o consumo de carne, por exemplo, diminui a ingesta de calorias e gorduras saturadas.

As refeições devem ser completadas com vegetais pobres em amido e ricos em vitaminas e fibras. Ao balancear o consumo de proteínas animais e vegetais, o corpo ficaria mais saudável e disposto, facilitando a perda de peso.

A Dieta de 21 dias brasileira é adaptada para a nossa realidade, onde os produtos utilizados nem sempre são semelhantes aos americanos, mas a base que segue é a da dieta original, que é um sucesso nos Estados Unidos.

Dieta de 21 dias - A Dieta que Realmente Funciona

Leia também: Chá de Oliveira e seus benefícios para o Organismo.