Como a hérnia se desenvolve?

Como a hérnia se desenvolve

A hérnia abdominal é uma condição que exige atenção e muitos pacientes questionam-se se, ao entender como a condição ocorre, é possível adotar cuidados preventivos.

A hérnia consiste em um abaulamento resultante do surgimento de um orifício na parede abdominal pelo qual ocorre o extravasamento de órgãos e tecidos internos.

Por essa razão, frequentemente, o sinal mais evidente da hérnia é um caroço no abdômen.

A seguir entenda como essa condição se desenvolve, quais os tipos de hérnia e como é possível identificá-la.

O que provoca a hérnia?

Existem diferentes tipos de hérnia, de forma que a maneira como ela se desenvolve pode ser distinta considerando essas diferentes ocorrências.

dieta cetogenica

Apesar dessas particularidades, é sabido pela Medicina que a hérnia se desenvolve quando há uma fraqueza na parece abdominal, facilitando o surgimento de um orifício mais frágil pelo qual ocorre o extravasamento do conteúdo interno do abdômen. 

Conheça os tipos de hérnia:

  • Inguinal: consiste no abaulamento na região da virilha sendo mais frequente entre os homens;
  • Umbilical: ocorre em decorrência de uma fragilidade na cicatriz do umbigo, podendo acometer bebês, crianças ou adultos, com um abaulamento nessa região;
  • Epigástrica: nesses casos, a hérnia surge entre o umbigo e o tórax, correspondendo a cerca de 10% dos casos;
  • Incisional: nesse caso a hérnia ocorre devido uma fragilidade na parede abdominal relacionada com uma cirurgia prévia que resultou em uma cicatriz que se abriu.

Portanto, a hérnia pode se desenvolver de diferentes maneiras, mas sempre associada com uma fraqueza na musculatura da parede do abdômen.

Destaca-se ainda que a hérnia tem relação com atividades que exercem pressão sob o abdômen, de forma que algumas predisposições incluem:

  • Mulheres que passaram por múltiplas gestações;
  • Pacientes obesos;
  • Pessoas com ascite (líquido na cavidade abdominal);
  • Pessoas que fazem atividades que exigem esforço físico intenso;
  • Atletas;
  • Fumantes;
  • Pessoas que realizaram cirurgias abdominais prévias;
  • Pacientes com deficiência de colágeno.

Essas situações podem levar ao quadro de hérnia, mas não há uma relação direta, de forma que mesmo pacientes sem esses fatores de riscos também podem ser acometidos.

Como a hérnia se desenvolve

Quais são os sintomas da hérnia abdominal?

A hérnia abdominal é frequentemente assintomática, sendo possível identificá-la apenas pelo abaulamento que surge na região do abdômen. No entanto, em alguns casos sintomas relacionados incluem:

  • Protusão maleável no abdômen;
  • Sensação de peso e desconforto na região;
  • Dor na virilha;
  • Incômodo ou dor ao realizar atividades físicas extenuantes e levantar peso;
  • Desconforto pélvico sem explicação entre as mulheres.

Apesar desses sintomas considerados leves, o cenário muda em caso de uma hérnia encarcerada, complicação grave e que exige tratamento cirúrgico imediato.

No caso da hérnia encarcerada sintomas como náuseas e vômitos, dor intensa e persistente, febre e vermelhidão podem acometer o paciente, exigindo uma resposta médica especializada com urgência.

O tratamento da patologia é sempre cirúrgico, no entanto, caso ela seja pequena e esteja sendo monitorada por um especialista em hérnia, pode ser realizado o agendamento da operação com poucos riscos ao paciente.

Portanto, é importante entender como a hérnia se desenvolve, mas não existem muitas medidas preventivas, sendo que a recomendação é buscar auxílio de um médico especializado caso qualquer protuberância seja identificada na região abdominal.