Coisas Que Você Deve Fazer Para ter uma Saúde de Ferro

Pensando na melhor forma de chegar a uma saúde ideal? Aquela saúde de ferro que você tanto almeja ter faz um tempo?

Pois existem certas coisas que lhe auxiliarão nesse caminho para ter uma saúde que o faça viver por um longo tempo. Isso é possível através da alimentação saudável!

E aqui nesse artigo você verá algumas ações que você deve tomar para que consiga então a tão almejada saúde de ferro!

7 Coisas Que Você Deve Fazer Para ter uma Saúde de Ferro

1. Nada de ficar sem comer

É importante não passar um longo tempo sem comer. Afinal, se você restringir energia, o metabolismo tem tendência a ficar mais lento, de forma a poupar energia que tem disponível.

Além de dificultar a perda de peso, ainda tem a possibilidade de você comer além da conta na próxima refeição. Isso pode afetar ainda mais sua saúde, sabendo o mal que a gordura pode fazer em excesso.

Faça pequenos lanches entre as grandes refeições (almoço e jantar), isso é fundamental ao seu organismo.

2. Varie o cardápio

A não ser que o seu caso seja de dieta restritiva, nenhum alimento é proibido. Esse procedimento é uma forma de tirar a ideia de que apenas comida verde é uma forma de manter uma alimentação saudável.

Isso não é verdade. Varie seu alimento, aposte no “prato colorido” e tenha em seu cardápio fibras, mineiras, proteínas e vitaminas. O segredo para uma saúde de ferro é não se limitar à apenas uma fonte rica para seu organismo.

3. Evite o exagero de gorduras, busque mais o natural

Carnes vermelhas, frituras e outros tem gordura rica no colesterol LDL. Não se alimente em grandes quantidades, pois isso pode acumular gordura no organismo.

E gordura no organismo pode levar ao entupimento das veias, causando aterosclerose.

Além disso, busque pelo natural, evite o industrializado. Por exemplo, aquele suco de frutas? Opte pelo natural.

Muitos desses industrializados tem muitos corantes e conservantes, com altas quantidades de sódio. Isso a longo prazo pode causar hipertensão e sobrecarregar os rins!

4. De olho nas frutas

Um dos segredos para a saúde de ferro: consumir entre 3 e 5 porções de frutas todo dia. As melhores fontes naturais de vitaminas, minerais e fibras são as laranjas, maçãs, peras, melancia, entre tantas outras. Aproveite!

Inclusive, as vitaminas, mineirais e fibras são boas para funcionamento de nosso intestino, além de auxiliar o metabolismo a permanecer ativo. Mesmo quando em um intervalo entre refeições!

5. Cuidado com o açúcar!

Tenha cuidado ao ingerir alimentos que tem grande quantidade de açúcar refinado em sua composição. Eles têm um alto nível de glicose, o que aumenta o índice de glicemia no corpo.

Isso acaba gerando ações nocivas como aceleração do envelhecimento, aumentam flacidez da pele e outras características negativas.

No fim, opte por adoçantes naturais como a sucralose, sem calorias e também sem alto índice de glicemia, e a Stevia.

6. Opte pelos antioxidantes

Escolha alimentos com cores fortes, como goiaba, tomate, romã, cenoura, manga, uva, legumes, brócolis, entre outros. Eles são ricos em antioxidantes.

O salmão selvagem também é uma ótima opção, pois é rico em astaxantina, considerado o antioxidante natural mais potente. 

Essas substâncias bloqueiam a ação dos radicais livres, prevenindo a oxidação das células do organismo. São capazes de prevenir o aparecimento de tumores, envelhecimento precoce e outras doenças nocivas.

7. Tome uma boa quantidade de água

A água é o elemento mais importante para sua saúde, a fonte de hidratação do organismo.

Hidrata a pele e funciona como meio de transporte de vitaminas hidrossolúveis como a vitamina B1, B2, B6, B12 e C.

Além disso, é essencial para que seu corpo permaneça disposto e você possa executar seus afazeres durante o dia.

Por isso, através da alimentação saudável você terá chance de alcançar a tão almejada saúde de ferro


Atenção: O Dia de Saúde é um meio de divulgação, em linguagem acessível, sobre temas relacionados a saúde e bem estar. Toda a informação contida no site não deve ser utilizada para substituir qualquer diagnóstico ou prescrição médica. Recomendamos que o leitor sempre consulte um profissional de saúde.