Benefícios da Atividade Física na Terceira Idade

Conheça os principais benefícios e cuidados da prática de atividades físicas nesta fase da vida.

O envelhecimento bem sucedido é aquele em que o indivíduo preserva a capacidade de realizar suas funções, influenciada pelo desempenho adequado do sistema cardiovascular e músculo-esquelético, sendo as doenças crônicas e suas severidades um fator limitante.

Em grande parte, os resultados positivos de uma vida saudável, estão relacionadas a nutrição, estilo de vida e grau de atividade física praticada pelo idoso.

Atividade Física para Idosos – Importância

Com o passar dos anos, ao final da terceira década, mudanças discretas e progressivas vão acontecendo.

A estatura vai diminuindo, por alterações da curvatura dos arcos dos pés, aumento da curvas da coluna e alterações dos discos intervertebrais.

Há um aumento da deposição de gordura, principalmente na região abdominal.

A água (hidratação) diminui, juntamente com alguns eletrólitos como o potássio, tornando o idoso mais suscetível a distúrbios hidroeletrolíticos severos; além das alterações hormonais, das glândulas da pele (tornando a pele mais seca e áspera), sistema nervoso, vascular, respiratório, muscular e ósseo.

Em um programa de treinamento para idosos deve se observar os vários aspectos a serem melhorados em sua capacidade funcional, tendo uma combinação de exercícios aeróbicos, resistidos, aulas de alongamentos e treinamento de equilíbrio.

Veja também: A importância dos exercícios para diabéticos.

Praticar Atividade Física na Terceira Idade Requer Cuidados

A personalização de cada uma dessas modalidades é de extrema importância e deve-se levar em consideração as condições físicas, limitações e morbidades, trabalhando as deficiências específicas para obter um ganho global.

É importante que o programa de treinamento seja progressivo, sempre respeitando as limitações do idoso, aumentando sua intensidade de acordo com a resposta ao programa de exercícios, tendo como meta conquistar ganhos e estimular a prática regular das atividades.

O treinamento aeróbico, como caminhadas, ciclismo e danças, quando em intensidades adequadas, geram uma melhora na capacidade da função cardíaca com melhora da oxigenação dos tecidos corporais e diminuindo os níveis pressóricos.

Já o exercício resistido, como por exemplo a musculação, traz grandes repercussões clínicas positivas sobre a melhora da massa muscular, que se encontra diminuída no idoso, chamada de sarcopenia, além do efeito benéfico sobre a saúde óssea, evitando fraturas.

A associação às aulas de alongamento resulta em melhora no equilíbrio, flexibilidade articular e estabilidade postural, reduzindo assim o número de quedas e suas consequências.

Na avaliação pré-treinamento, deve ser feito uma anamnese habitual, questionando a história clínica e suas comorbidades, antecedentes pessoais e familiares, hábitos e vícios.

A avaliação da acuidade visual e auditiva são importantes, já que podem ajudar a prevenir quedas e isolamento social, respectivamente.

Doenças atuais ou prévias cardiovasculares, respiratórias e músculo-esqueléticas, com ou sem uso de medicamentos, devem ser investigadas, avaliadas e tratadas conforme a necessidade, sendo pontos importantes para a decisão sobre a intensidade e frequência dos exercícios.

Benefícios da Atividade Física na Terceira Idade

Contra indicações

Tão importante quanto a indicação dos exercícios, é a contra-indicação dos mesmos, ainda que por tempo determinado, como por exemplo:

  • Angina instável
  • Pressão arterial sistólica maior ou igual a 200mmHg, ou diastólica maior ou igual a 110mmHg
  • Hipotensão ortostática sintomática
  • Estenose aórtica
  • Insuficiência cardíaca descontrolada
  • Alterações importantes no ECG
  • Arritmia atrial ou ventricular não controlada

Inicialmente, a prescrição do exercício físico, deve ter um período de aquecimento para o relaxamento da musculatura; ser de baixa intensidade e de curta duração, evitando riscos de lesões, aumentando gradativamente sua dinâmica, para que o idoso sinta progresso e não o desmotive.

A atividade pode ser tanto em grupo como individual, sendo a primeira opção a melhor, pois oferece também uma relação social com os demais idosos, que é de grande importância como fator de equilíbrio emocional.

Tanto o exercício aeróbico quanto o resistido, devem ser praticados por pelo menos 3 dias da semana, podendo intercalá-los.

A presença de um educador físico é imprescindível, assim como uma avaliação prévia de um médico para que seja definida as limitações e objetivos.


 

ebook_10_melhores-sucos-detox-para-emagrecer

Baixe GRÁTIS o Ebook  "10 Melhores Sucos Detox para Emagrecer"!image/svg+xml
Compartilhe esse artigo e tenha acesso imediato ao Ebook GRÁTIS!



Atenção: O Dia de Saúde é um meio de divulgação, em linguagem acessível, sobre temas relacionados a saúde e bem estar. Toda a informação contida no site não deve ser utilizada para substituir qualquer diagnóstico ou prescrição médica. Recomendamos que o leitor sempre consulte um profissional de saúde.