Alfarroba: O Que é e Para que Serve?

Alfarroba O Que é Para que Serve Benefícios

A alfarroba ganhou grande popularidade e oferece aos consumidores conscientes muitas alternativas saudáveis.

Na forma seca, armazenada em sacos, elas estão prontas para o consumo. O nome turco “Keciboynuzu” (chifre de cabra) descreve muito adequadamente a aparência e indica a consistência difícil.

A alfarrobeira é uma árvore perene pertencente à família das leguminosas (como ervilhas, feijões etc.) e ao gênero Ceratonia (nomenclatura de dois termos Ceratonia siliqua ).

Também conhecida como gafanhoto, a alfarroba não deve ser confundida com Parkia biglobosa ou o “feijão dos gafanhotos africanos”.

A alfarroba é cultivada principalmente na Espanha, Portugal, norte da África e alguns países do Oriente Médio. Na Itália, as plantações de alfarroba adornam o ambiente dos territórios costeiros da Ligúria e um pouco de toda a parte central e sul.

Os efeitos positivos dessa fruta fizeram parte de numerosos estudos científicos, cujos resultados foram publicados nas revistas Journal of Pharmacie & BioAllied Sciences e International Journal of Molecular Sciences.

As conclusões desta pesquisa são unânimes: o extrato de alfarroba apresenta inúmeros ativos para preservar a saúde. 

Benefícios da Alfarroba

Problemas intestinais

A alfarroba tem uma função reguladora intestinal e, portanto, é particularmente adequada em casos de constipação, diarréia e cãibras, pois, por ação química, é capaz de neutralizar o estado prejudicial de acidose subjacente a muitos problemas e doenças do intestino.

De fato, o pó de alfarroba é frequentemente usado para tratar problemas intestinais, tomados em conjunto com água, chá ou até leite (verifique se você não é intolerante a esta bebida), para beber a qualquer hora do dia.

Distúrbios digestivos

A alfarroba, graças à presença de fibras e pectinas, garante a proteção das membranas mucosas, atenuando distúrbios do trato gastrointestinal, como o refluxo comum, com uma função relaxante.

dieta de 17 dias

Colesterol

Graças à presença de polifenóis, é capaz de reduzir o grau de colesterol e triglicerídeos no sangue, com uma ação benéfica para o corpo. Essa ação benéfica é devida à grande presença de polifenóis contidos nas fibras de alfarroba.

Osteoporose

A alfarroba é rica em cálcio e fósforo e, portanto, é indicada para a prevenção dessa patologia.

Benefícios para o fígado

Segundo alguns estudos, as propriedades antioxidantes da alfarroba ajudam a melhorar a saúde do fígado, aumentando sua capacidade de desintoxicação, alguns dizem que seu poder antioxidante é ainda maior do que o do vinho tinto.

Devido ao seu conteúdo em fibras e taninos (antioxidantes), a alfarroba desempenham muitas funções:

  • Combate à obesidade: a alfarroba é rica em taninos, os fatores nutricionais são geralmente úteis e têm uma função antioxidante que, se consumida em grandes quantidades, pode reduzir a atividade de algumas enzimas digestivas. Isso define uma má absorção controlada que pode contribuir para a perda de peso.
  • Diminuição da absorção de gordura: devido à inibição enzimática e à gelificação do conteúdo intestinal, a alfarroba reduz a absorção de lipídios e, acima de tudo, o colesterol alimentar e os sucos biliares.
  • Moderação da liberação glicêmica e de insulina: de acordo com os mesmos princípios descritos acima,  modulam a absorção de carboidratos, reduzindo a liberação glicêmica e de insulina. Por esse motivo, eles sucumbem a uma dieta de obesidade e diabetes tipo 2.
  • Função prebiótica: a flora bacteriana intestinal se alimenta de vários compostos presentes nas sementes da alfarrobeira (especialmente fibras solúveis e carboidratos).
  • Função contra constipação: realizada principalmente com polpa fresca de sementes; até a farinha, adequadamente umedecida e com muita água, pode ajudar a amolecer as fezes, facilitando a liberação.
  • Função antidiarreica: em certas situações, devido à sua capacidade de absorver água, a farinha de alfarroba é um excelente agente antidiarréico.
  • Função gastro-protetora: os gafanhotos que formam um composto gelatinoso também são usados ​​como remédio para azia (acidez do estômago), mas não substituem a terapia medicamentosa para doenças diagnosticadas.

Alfarroba – Um super alimento

As sementes de alfarroba são usadas tanto na nutrição humana (principalmente na forma de farinha ) quanto dos animais (alimentos integrais).

A partir dos frutos secos e moídos da alfarroba, é obtida a farinha utilizada como:

  • Substituto de cacau
  • Suplemento alimentar

Alfarroba, uma alternativa sem glúten

A alfarroba é formada por pequenos feijões cujo interior é levemente adocicado. A alfarroba é tradicionalmente usada como fonte de açúcar, no lugar do adoçante, nas receitas.

Quando a alfarroba é seca ou assada, ela tem um sabor doce levemente amargo. A alfarroba é frequentemente pulverizada e você pode usá-la em receitas de bolos e doces. Graças ao mercado fitness, a alfarroba também já podem ser encontrados na forma de chips.

Embora a alfarroba tenha um aroma de chocolate distintamente diferente, é frequentemente usada como substituta em produtos de panificação.

Uma das razões pelas quais a alfarroba é usada para substituir o chocolate é porque não contém cafeína. Embora o chocolate contenha apenas uma pequena quantidade de cafeína, mesmo essa pequena quantidade pode ser problemática para pessoas com certas condições de saúde.

Apesar de sua demanda fraca, a alfarroba se tornou muito popular na indústria de alimentos saudáveis ​​para suas aplicações nos últimos anos.

Os produtos de alfarroba têm muitos benefícios à saúde e são uma boa fonte de energia na dieta. Segundo especialistas, o alfarroba pode melhorar a digestão e diminuir o colesterol.

A ausência de substâncias psicoativas, como cafeína e teobromina, torna a alfarroba um substituto ideal para aqueles que sofrem de hipersensibilidade a essas substâncias ou para aqueles que não devem tomá-los por outros motivos.

O alto teor de fibras os torna alimentos particularmente nutritivos que podem combinar sabor e bem-estar.

Quando misturada com gorduras saturadas, como as encontradas na manteiga ou nos óleos tropicais, a farinha de alfarroba fornece um produto com sabor e textura ainda mais parecidos com o chocolate tradicional.

Alfarroba O Que é Para que Serve Benefícios

Por que consumir alfarroba

Graças ao seu teor de cálcio, a alfarroba é útil em casos de osteoporose.

Além disso, é rica em fibras, por isso é boa para digestão e pode até ter um leve efeito fortalecedor. Contém flavonóides em compostos com propriedades antioxidantes.

É sem glúten, por isso pode ser incluída na dieta celíaca, mas recomendamos o uso de alfarroba com moderação na cozinha. Outros que podem se beneficiar com seu uso são aqueles alérgicos ao chocolate.

Essa farinha também é solúvel em água, para que você possa substituí-la na preparação de bebidas quentes, no lugar do cacau em milkshakes.

Nutrientes da Alfarroba

A goma de alfarroba contém 8% de proteína, 2% de gordura, 47% de açúcar e é uma boa fonte de muitos minerais, como cálcio, magnésio e potássio e vitaminas A, B1, B2 e B5.

Além disso, contém aminoácidos: ácido glutâmico, ácido aspártico, cistina, arginina, alanina, isoleucina, lisina, metionina, prolina, serina, tirosina, treonina, triptofano, valina, histidina, glicina e fenilalanina.

A alfarroba tem um alto poder de saciedade e é indicada como substituta do chocolate para pessoas com problemas de peso, também sem glúten; portanto, podem ser consumidas por pessoas que sofrem de doença celíaca ou têm intolerância.

Uma opção rica em fibras

A alfarroba contém inúmeras fibras vegetais, como o galactomanano. O galactomanano, que está particularmente presente nas sementes de alfarroba, tem a particularidade de ser solúvel e composto de manose e galactose. Sua estrutura e propriedades específicas permitem obter uma borracha.

É essa goma de alfarroba que está ganhando entusiasmo entre os cientistas. Alguns deles indicam seu potencial antioxidante extremamente poderoso para proteger o corpo, enquanto outros exploraram os efeitos de seu alto teor de galactomanana na restrição do ganho de peso.

A farinha de sementes de alfarroba tem uma função de ligação, espessamento e gelificação e é usada principalmente nas indústrias de confeitaria e alimentos. Este ingrediente, também conhecido como E410, tem a capacidade de absorver água 50 a 100 vezes o seu peso.

Por esse motivo, a farinha de alfarroba é usada como espessante em muitas preparações alimentares, incluindo carne enlatada e sorvete.

Goma de alfarroba para prolongar a sensação de saciedade

Devido ao seu alto teor de fibras solúveis, a goma de alfarroba chamou a atenção da comunidade científica para aliviar o apetite. Os pesquisadores descobriram que ela tem a capacidade de gelificar dentro do organismo.

A presença deste gel tem o efeito de retardar a absorção de nutrientes, o que possibilita prolongar a sensação de saciedade e aliviar o apetite. Essa ação da goma de alfarroba proporciona um efeito eficiente para suprimir o apetite, o que permite controlar a ingestão de calorias e limitar o ganho de peso.

Ingredientes ativos para combater a hiperlipidemia

A alfarroba, além de sua fibra solúvel com efeito de inibidor de apetite, também contém fibras insolúveis, polifenóis e ciclitóis.

Os estudos mostraram que esses compostos podem ter efeitos positivos no perfil lipídico. Nestes testes, a suplementação com polifenóis extraídos de alfarroba permitiu, acima de tudo, diminuir o nível total de colesterol em pessoas que tiveram hiperlipidemia.

Também foi encontrada uma diminuição do colesterol ruim (colesterol LDL).

Resultados positivos contra os efeitos do diabetes

A suplementação de alfarroba também revelou resultados promissores contra os efeitos do diabetes. Parece que a goma de alfarroba pode atrasar a entrada de açúcar no sangue.

Além disso, alguns resultados sugerem que um ingrediente ativo natural da alfarroba teria um efeito semelhante à insulina.

Este composto, o pinitol, pode ajudar a regular os níveis de açúcar no sangue. Espera-se que estudos complementares aprofundem essas descobertas iniciais.

Alfarroba – Cada vez mais adequado para o uso diário de várias formas

A alfarroba pode fazer muito mais para a saúde do que se pensa. A alfarroba também está ganhando popularidade, especialmente nos dias de hoje, quando a conscientização sobre nutrição saudável e sustentável está se tornando cada vez mais importante.

A fruta, que vem do Mediterrâneo, está agora disponível de várias formas. Por exemplo, como calda, farinha, substituto de cacau ou chocolate, ele pode ser facilmente integrado à vida cotidiana.

Já existe uma alternativa saudável e vegana para o chocolate matinal, sem açúcar.

O consumo regular regula a atividade gastrointestinal e fornece ao organismo algumas vitaminas e minerais como potássio, cálcio e fósforo.

Proporciona alívio para doenças respiratórias. No geral, a alfarroba é considerada estimulante do sistema imunológico e do apetite.

O consumo de alfarroba pode causar efeitos colaterais?

A alfarroba é considerada segura para a dieta da maioria dos indivíduos, se ingerida moderadamente. 

As reações alérgicas à alfarroba são muito raras, mas é sempre bom ser cauteloso e avaliar quaisquer efeitos colaterais, não é recomendado para mulheres grávidas e bebês com baixo peso, bem como para aqueles que sofrem de diabetes e, em qualquer caso, consulte seu médico para qualquer interação com medicamentos que são tomados regularmente, especialmente aqueles para diabetes, pois os níveis de insulina podem variar.

Para pessoas anêmicas ou com insuficiência renal devem consultar o médico antes de tomar a alfarroba.

É recomendável evitar consumo excessivo, especialmente nas condições:

  • Gravidez e lactação.
  • Prisão de ventre, se não for consumido com muita água.
  • Diarréia, se consumida em excesso.

Formas de usar a alfarroba

A partir desta fruta, é possível obter produtos como farinha de alfarroba, obtidos por secagem da polpa e moagem das sementes, um ingrediente frequentemente indicado com a abreviação E410, geralmente usada como espessante em muitas preparações alimentares (como carnes enlatadas) graças à sua capacidade de absorver água de 50 a 100 vezes o seu peso.

Precisamente graças à sua capacidade de absorver água, a farinha de sementes de alfarroba também é usada como constipador; já a polpa fresca garante um efeito laxante, embora de maneira moderada.