Quais as maneiras mais saudáveis para adoçar?

adoçante

Conheça as alternativas adoçantes mais recomendadas.

Faz parte dos hábitos da maioria das pessoas adoçar o que geralmente não necessita de açúcar. Um bom exemplo são os sucos naturais de frutas, as vitaminas, o leite com cacau, entre outros.

Se uma dieta equilibrada for realizada, a utilização do açúcar refinado não será tão prejudicial, o recomendado em uma dieta levando em consideração a cota de 2.000 Kcal por dia é de duas colheres de sopa de açúcar. Mas quem consegue utilizar apenas essa quantidade quando muitos alimentos costumam ser acrescidos de açúcar?

adoçanteAlgumas alternativas são indicadas como é o caso do açúcar mascavo que é o tipo de açúcar menos processado e que concentra importantes nutrientes em sua composição. Mas isso não dá margem para exagero no consumo, a recomendação continua sendo de até duas colheres de sopa ao dia.

O mel é o tipo de adoçante de uso mais antigo, possui propriedade anti-inflamatória e antibiótica, auxilia no processo de cicatrização, mas também não pode ser consumido em exagero.

Os adoçantes costumam sempre gerar discussões. Dentre os mais utilizados que são o aspartame, sucralose, estevia e ciclamato, prefira a sucralose e estevia que segundo estudos realizados são os que menos podem vir a agredir a saúde.

Dentro do equilíbrio, essas opções para adoçar não agridem a saúde e vale ressaltar que crianças que necessitem da utilização de adoçante por algum problema de saúde como diabetes ou grávidas, podem utilizar sim os adoçantes desde que de maneira equilibrada na dieta.

Alguns hábitos errôneos devem ser abandonados, se for tomar um suco natural de fruta que já tem o açúcar da própria fruta, dispense a utilização de qualquer alternativa para adoçar, o mesmo vale para o preparo de vitaminas. Chás deveriam ser tomados sem açúcar, é uma questão de “educar” o paladar.

O açúcar refinado estimula a produção de radicais livres no organismo e pode desencadear o surgimento de doenças e até mesmo o envelhecimento da pele, por isso, evite ao máximo o consumo ou não ultrapasse a quantidade recomendada.

Cuidado com a saúde! Monitore sempre os próprios hábitos e cuide de si mesmo.

Daiana Barasa
www.onlinefarma.com.br

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


dezessete − seis =